"Não foi amor, mas poderia ter sido. Pra falar a verdade em alguns dos meus sonhos foi. Eu até acho que chegou perto de se materializar. É menina, agora você se foi e não há nada que eu possa fazer pra te trazer de volta. Não houve nada que eu pudesse fazer pra você ficar. Me desculpe por mais essa falha. Mas deixa eu te lembrar, tu me fez tão feliz. Ou eu deveria dizer que tu me faz feliz? Não importa, tô escrevendo só pra te lembrar que você é incrível, e que eu me sinto lisonjeada por poder conhecer você um pouco melhor. Tu é linda, cara. Por dentro e por fora, mesmo sendo uma chata toda mimada. Queria também me redimir por ter sido tão impotente a ponto de não conseguir ser o que tu queria, e por ter te magoado e te culpado por mais esse “quase amor”. Não vou te dizer que fui eu quem errei. Nem você. Como diria o projota “A culpa não é minha nem é tua, sem problema, já que é rap vamo por a culpa no sistema”. Ei, quando cê estiver triste ai, lembra que cê tem um rosto pra um sorriso, e que eu odiaria ver uma lagrima escorrendo desses seus olhos castanhos que ficam tão lindos ao sol. Lembra que cê tem a mim, mesmo aqui, longe, incompleta e toda errada. Cê pode contar comigo. Eu espero que apesar de ser toda assim, eu tenha feito pelo menos a metade do bem que cê me fez. Psiu, eu menti quando disse que não foi amor."
Eu te dizia “eu te amo” toda vez que te olhava nos olhos. (via ohdomeafavour)

1 week ago with 35 notes

aluguefelicidade:

Não quero dormir sem teus olhos. 

Não quero ser… sem que me olhes. 
Abro mão da primavera para que continues me olhando.

Pablo Neruda

1 week ago with 104 notes